Notícias

Educadoras da Ensa participam em São Paulo do II Congresso Salesiano de Educação Infantil

A pedagogia de Reggio Emilia foi o tema central do evento

Representantes da Ensa participaram, em 24, 25 e 26/06, do II Congresso de Educação Infantil organizado, em São Paulo, pela Rede Salesiana Brasil de Escolas e com apoio da Editora Edebê. O evento reuniu cerca de 350 educadores de todo o país e trouxe como tema central a pedagogia de Reggio Emilia, uma abordagem educacional italiana que inspira práticas inovadoras mundo afora.

A diretora pedagógica, Maria das Graças L. N. Ferreira, e a professora Diana Gomides, foram as representantes da Ensa no congresso, que aconteceu no Colégio Santa Terezinha/SP. “Foram dias de muito aprendizado e de motivação para desenvolvermos o trabalho com as nossas crianças”, ressaltou a professora do Infantil.

A proposta pedagógica colocada em pauta no congresso surgiu na cidade de Reggio Emilia, localizada ao norte da Itália, logo após a 2º Guerra Mundial. Ela foi idealizada pelo pedagogo Loris Malaguzzi e implantada na Educação Infantil naquela época. Foi reconhecida mundialmente anos depois por inserir a criança como protagonista na construção do seu conhecimento.

Nela, a criança desenvolve seu potencial criativo, se expressa livremente e se torna dona de seu próprio aprendizado. Ao professor cabe o papel de observá-la e apoiá-la neste caminho.

A ideia de que cada criança tem “cem linguagens” é um dos pontos principais da abordagem. O aluno (de 0 a 6 anos) tem o papel de protagonista e aprende pela experiência, por meio de atividades como jogos ou oficinas de criatividade, sempre em grupo.

“É considerada como uma das melhores propostas pedagógicas educativas do mundo. Foram três dias de estudos e reflexões sobre os desafios dessa área. Uma oportunidade para conhecermos melhor a teoria e os valores culturais que sustentam esta experiência educacional de sucesso”, ressaltou a diretora da Ensa. 

Ela ainda frisou sobre a importância dos educadores da Ensa estarem sempre se capacitando e tendo uma formação continuada. “Dentro do contexto atual, precisamos nos formar como educadores pesquisadores. Profissionais que interpretam, que documentam, que não fazem por fazer, mas que fazem com a consciência daquilo que está ensinando. Isso significa refletir sobre o fazer pedagógico e de como aprimorá-lo e  qualificá-lo.”

Ainda segundo a diretora da escola, a metodologia de ensino realizada atualmente na Ensa, com o material didático Girolhar, tem muito a ver com a abordagem conceitual da proposta Reggio Emilia, de olhar a criança como protagonista da sua aprendizagem